Porto Belo

Dono diz que acordou com amigo avisando que bar flutuante tinha ido parar em cidade vizinha

A gente acordou cedo com telefonema de um amigo dizendo que o bar estava na Meia Praia”, contou Emiliano da Silva, dono do bar flutuante que foi arrastado de Porto Belo até Itapema, no Litoral Norte catarinense, na madrugada desta sexta-feira (11), durante uma ressaca. A distância, pelo mar, é de cerca de 5 km.
Pessoas que estavam na orla da praia de Itapema informaram que o estabelecimento chegou à Meia Praia às 5h. Com os decks ao redor do bar muito danificados, os proprietários do bar os soltaram e pretendem reformá-lo no local. A estrutura deve ser levada de volta a Porto Belo quando o mar ficar calmo.

Os proprietários estimam prejuízo de mais de R$ 30 mil. “Perdemos tudo que tínhamos, era esse barzinho, sobrevivia com ele. Trabalhava na temporada todos os dias e durante o ano, nos finais de semana e feriados. Mas agora aconteceu essa desgraça. Mas o importante é que não aconteceu nenhuma tragédia”, diz Emiliano da Silva.

Proprietário do bar, Emiliano da Silva estima prejuízo de R$ 30 mil (Foto: Luiz Souza/RBS TV)

O bar ficava na praia do Caixa d’Aço há 18 anos e foi levado pela água a Meia Praia. Conforme os proprietários, a estrutura estava fundeada em um local até então considerado seguro.
Entretanto, a ressaca já havia arrebentado durante a semana uma das quatro cordas que mantinha o estabelecimento preso. Com isso, há dois dias, todas as cordas foram trocadas.
A prefeitura de Porto Belo, por meio da Secretaria de Obras, informou que ajudou a tirar os móveis de dentro do local com uma caçamba.

Foto: Luiz Souza/RBS TV

Porto fechado

Devido à ressaca, o canal de acesso aos Portos de Itajaí e Navegantes teve que ser fechado e não há previsão para reabertura.
A Marinha emitiu uma nota informando que faz buscas a um barco de pesca de Laguna que está desaparecido desde a madrugada no Rio Grande do Sul, com sete tripulantes a bordo.

Alerta para ondas gigantes

Até domingo (13) segue o alerta para o mar no Litoral de Santa Catarina. Há previsão de ondas gigantes, na casa de 3 a 4 metros. A navegação de embarcações de pequeno e médio porte não é aconselhada.
“A intensidade dessa ressaca não chega a ser fora da intensidade de outras, mas o que mais chama atenção é a quantidade de dias com ondas muito grandes. O fato de ter dois sistemas meteorológicos atuando no mar, o ciclone e a alta pressão, ajuda a explicar essa maior quantidade de dias visto que esses sistemas avançam muito lentamente sobre o mar”, explica o meteorologista Leandro Puchalski.

A navegação de pequenas e médias embarcações não é aconselhada nestes dias.
Por causa da ressaca, é preciso ter “atenção para edificações, infraestruturas, vias e áreas vulneráveis à erosão, inundações costeiras e proteger embarcações e apetrechos de pesca”, informou a Defesa Civil.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Campeonato Brasileiro

Carregando…

Campeonato Brasileiro

Media of the day

Publicidade

Tabela do Brasileirão

Carregando…

Campeonato Brasileiro